Mensagem

Os artigos veiculados neste blog podem ser utilizados pelos interessados, desde que citada a fonte: GÖLLER, Lisete. [inclua o título da postagem], in Memorial do Tempo (http://memorialdotempo.blogspot.com.br/), nos termos da Lei n.º 9.610/98.

quinta-feira, 8 de novembro de 2018

Família Mossmann - 190 Anos da Imigração - 1828 - 2018


5º Encontro da Família Mossmann – 13/10/2018 – Foto: Patrícia Pohren Lohmann

No ano de 2018, comemoramos os 190 Anos da chegada da Família Mossmann ao Brasil. A jornada desta família começou no mês de janeiro de 1828, quando Johann Jacob Mossmann, a esposa Maria Gertrudes Neumann e os filhos Anna Catharina, Anna Margaretha, Johann Mathias, Jacob Filho, Rosina e Anna Elisabetha, deixaram a cidade de Fronhofen onde residiam, para empreenderem uma longa e difícil travessia, objetivando obter uma nova vida no Brasil. A Família Mossmann e outros emigrantes haviam contratado um navio holandês, o Actif, que zarpou de Amsterdã no mês de abril daquele ano. A viagem teve os seus percalços, pois o navio apresentou problemas, além de haver um sério desentendimento com o seu capitão, de maneira que a viagem, que deveria levar três meses, teve o seu término declarado de maneira inusitada em agosto de 1828. 

O navio deveria seguir até o Rio de Janeiro, possivelmente finalizando a viagem no Rio Grande do Sul, mas o capitão, devido ao desentendimento citado, baniu do navio e deixou à própria sorte um grupo formado por quatro famílias, dentre as quais a dos Mossmann, na ilha de São Gonçalo, na região nordeste do país. Os passageiros restantes foram deixados no Recife, tendo o capitão em seguida desaparecido. Contando com a ajuda de locais e escravos fugidos, as famílias segregadas, depois de enfrentarem a fome, o calor e as intempéries, chegaram ao Recife após oito dias de viagem.

As famílias vindas no Actif vieram a fazer parte da Colônia de Santa Amélia, criada pelo governo de Pernambuco em 01/12/1829, situada a 46 km de Recife, num lugar denominado Catucá ou Cova da Onça. A Família Mossmann, depois de juntar economias durante os poucos anos de permanência em Pernambuco, migrou para o RS, chegando a este Estado em 1833. No ano de 1834, o nosso genearca Johann Jacob Mossmann  aparece no Kirchenbuch de Bom Jardim (Ivoti), como integrante da Comunidade Católica, onde era residente e proprietário de lotes, tendo falecido nesta cidade, assim como a sua esposa Maria Gertrudes Neumann. 

O casal Mossmann teve 10 filhos, mas deixou 7 descendentes, que vieram a formar os 7 grandes ramos da família: Anna Catharina Mossmann, Johann Mathias Mossmann, Jacob Mossmann Filho, Rosina Mossmann, Gertrudes Mossmann, Maria Josepha Mossmann e Carolina Mossmann.


Ramos da Família Mossmann: 1-Família do trineto de Carolina Mossmann e Pedro Ely Filho: Inácio Laerte Schuster, residente em Harmonia RS


2-Família da bisneta de Anna Catharina Mossmann e Joseph Welter: Idalina Schmitz Göller, minha avó, que residia em Pareci Novo RS; 3-Família do bisneto de Johann Mathias Mossmann e Clara Diehl: Luiz Mossmann, que residia em Parobé RS; 4-Família do neto de Jacob Mossmann Filho e Margaretha Schneider: João Balduíno Mossmann, que residia em Salvador do Sul RS; 5-Família do neto de Rosina Mossmann e Mathias Lauermann: Jacob Führ, que residia em Ivoti RS; 6-Família da neta de Gertrudes Neumann e Carlos Senger: Rosina Schneider, que residia em Ivoti RS; 7-Família do neto de Maria Josepha Mossmann e Felippe Renner: o famoso empresário Anton Jacob Renner ou A. J. Renner (sentado, 3º da esq. p/dir.), com seus irmãos, o qual residia em Porto Alegre RS


AS COMEMORAÇÕES DENTRO DO 5º ENCONTRO DA FAMÍLIA MOSSMANN

 A comemoração do 5º Encontro foi realizada no dia 13/10/2018, na Sociedade Esportiva do Município de Maratá RS, o qual foi promovido pelos descendentes do casal João Balduíno Mossmann e Margarida Christiana Schuh, na cidade onde nasceu a filha Aninha Mossmann Büttenbender (in memoriam). João Balduíno Mossmann era filho de Jacob Mossmann Neto e Carolina Lenhard, sendo neto do imigrante Jacob Mossmann Filho e Margaretha Schneider. Fizeram parte da Comissão de Organização Vera Buttenbender Schneider, Valdir Buttenbender e Clara Buttenbender Kerber.


A Sociedade Esportiva de Maratá RS

A programação teve início no salão da Sociedade Esportiva Maratá às 8 horas, com a recepção e identificação dos convidados. Neste momento, os familiares tiveram a oportunidade e apreciar o painel da Família Mossmann, com fotos antigas de alguns de seus membros.










Às 10 horas, os convidados seguiram para a celebração religiosa na Igreja de São Miguel de Maratá


A Igreja de São Miguel


A organizadora do evento, Vera Büttenbender Schneider, saudou aos presentes, abrindo oficialmente as festividades
do encontro da Família Mossmann


A entrada do pároco da Igreja de São Miguel, Padre Cláudio Finkler




O celebrante destacou a importância da união dos membros da Família Mossmann ali reunidos, convidando-os a orar e agradecer a Deus naquela importante celebração












A música esteve aos cuidados de Luis Rodrigo Kerber, um excepcional músico


Os cânticos foram interpretados com excelência pela cantora Raquel Helen Fortes


Os presentes preparam-se para receber a Eucaristia


Momento de enlevo e emoção: Raquel Helen Fortes canta a Ave Maria de Gounod!

Após, houve o almoço de confraternização com churrasco e acompanhamentos, além de sobremesas, elaborados com muito carinho pela equipe de apoio.









À tarde, o encontro prosseguiu com boas conversas, músicas e danças.


Boa música no encontro da Família Mossmann!


Músicas e cantorias alegres no encontro


Danças animadas aos pares - Foto: Michel Natan Feyh


Dançando a Polonese - Foto: Michel Natal Feyh

Seguem fotos de alguns dos presentes à 5ª Encontro da Família Mossmann:


Família Mossmann e Wiedeck, residentes no Estado do Paraná - Foto: Michel Natan Feyh


Com Elma Mossmann Wiedeck, a única filha de João Balduíno Mossmann, que vive entre nós na atualidade, a qual reside em Pato Bragado, Paraná - Foto: Deloni Mossmann


Noeli Mossmann e Francisco Roque Juchem, responsável pela excelente pesquisa genealógica do ramo de João Balduíno Mossmann; residentes em Tunápolis, Santa Catarina



Link para a postagem sobre a viagem de navio da Família Mossmann:



Créditos:

Fotos de Patrícia Pohren Lohmann (foto oficial), Lisete Göller, Michel Natan Feyh  e Deloni Mossmann (indicadas)



terça-feira, 6 de novembro de 2018

Família Abarno - Lápides - Nicola Abarno


IMIGRANTE NICOLA ABARNO


Jazigo de Nicola Abarno (*19/02/1842 San Fele, Potenza, Basilicata, Itália/+15/05/1918 Alegrete RS), filho de Francesco Abarno e Angela Maria Crisonino, onde também se encontram a 4ª esposa, Rosa Basile, a filha Lizena Abarno (3º casamento), o neto Francisco Abarno Giuseppe (2º casamento), a nora Carmen Orofino Julianni, casada com este último, e o genro Rocco Di Giuseppe, esposo da filha Alfonsina Abarno (2º casamento) – Cemitério Municipal de Alegrete RS – Foto: Lisete Göller



NICOLA ABARNO E ANGELA MARIA DE VICO (1º ESPOSA)

RAMO MARIA ANTONIA ABARNO CASADA COM LEONE DE BENEDETTO


Lápide do túmulo de Caetano De Benedetto (*04/05/1893 Artigas, Uruguai/+17/04/1971 Porto Alegre RS), filho de Maria Antonia Abarno De Benedetto e Leone De Benedetto, neto do imigrante Nicola Abarno, e de familiares: Dalmira Brites (esposa), Salustiano Brites Benedetto, Victor Brites Benedetto e Leão Brites Benedetto (filhos) – Cemitério da Santa Casa de Misericórdia de Porto Alegre – Foto: Lisete Göller



NICOLA ABARNO E MARIA DO CARMO MACHADO (2ª ESPOSA)

RAMO CONRADO ABARNO CASADO COM HONORINA RIBEIRO


Lápide do túmulo de Conrado Abarno (*19/03/1883 Alegrete RS/+05/05/1955 Porto Alegre RS), filho de Nicola Abarno e Maria do Carmo Machado, e da 2ª esposa, Ursulina Soares Trindade (*03/04/1897 RS/+26/02/1983 Porto Alegre RS), no Cemitério São Miguel e Almas de Porto Alegre RS – Foto: Lisete Göller


Lápide do túmulo de Antônio Ribeiro Abarno (*29/10/1907 São Luiz Gonzaga RS/+10/09/1984 Porto Alegre RS), filho de Conrado Abarno e Honorina Ribeiro (1ª esposa), e da esposa Morena Bittencourt da Silva (*05/02/1907 Triunfo RS/+04/02/1996 Porto Alegre RS), no Cemitério da Santa Casa de Misericórdia de Porto Alegre – Foto: Lisete Göller



NICOLA ABARNO E MARIA DO CARMO MACHADO (2ª ESPOSA)

RAMO MANOEL VICTOR ABARNO CASADO COM DORALINA PIETRO


Nicho onde se encontram Doralina Pietro Abarno (Chininha), esposa de Manoel Victor Abarno, filho do imigrante Nicola Abarno; Victor Pietro Abarno, filho de Manoel Victor Abarno e a esposa deste, Octacília Maria Farias Abarno (Ceci), no Cemitério da Santa Casa de Misericórdia de Porto Alegre – Foto: Lisete Göller



NICOLA ABARNO E MARIA DO CARMO MACHADO (2ª ESPOSA)

RAMO ALFONSINA ABARNO CASADA COM ROCCO DI GIUSEPPE


Lápide do túmulo de Alfonsina Abarno (*01/01/1890 Alegrete RS/+13/12/1953 Porto Alegre RS), filha de Nicola Abarno e Maria do Carmo Machado, onde também se encontram a filha Philiomena Abarno Giuseppe, o genro Egon Göller e a filha de criação Eulália Rodrigues, no Cemitério São Miguel e Almas de Porto Alegre RS – Foto: Lisete Göller



Família Abarno Sem Fronteiras - Brasil












Encontro com o primo Marcelo Luis Abarno, filho de Luiz Carlos Abarno e Terezinha G. Abarno, residente em São Paulo SP, por ocasião de sua visita a Porto Alegre – Porto Alegre RS – 12/07/2018


Família Abarno - Periódicos


Concessão da Medalha Militar de Bronze de Bons Serviços a Newton Abarno Ribeiro, filho de Carmen Abarno Ribeiro e Gil Ouriques Ribeiro – Fonte: Jornal Diário de Notícias, Porto Alegre – 1958


Jorge da Silva Abarno, filho de Antonio Ribeiro Abarno e Morena Bittencourt da Silva Abarno, na relação de aprovados da Faculdade de Odontologia da UFRGS – Fonte: Jornal Diário de Notícias, Porto Alegre – 28/02/1960




Ana Maria Abarno, filha de Antonio Ribeiro Abarno e Morena Bittencourt da Silva Abarno, foi uma das concorrentes ao título de Glamour Girl do ano de 1962. O baile ocorreu no dia 26 de maio daquele ano, no Clube Leopoldina Juvenil – Fonte: Jornal do Dia, Porto Alegre – 1962


O Clube Leopoldina Juvenil na década de 1960 – Foto: site prati.com.br



João Carlos da Silva Abarno, filho de Antonio Ribeiro Abarno e Morena Bittencourt da Silva Abarno, na relação de aprovados da Faculdade de Odontologia da UFRGS – Fonte: Jornal Diário de Notícias, Porto Alegre – 1965



segunda-feira, 5 de novembro de 2018

Família Abarno - Obituários


FAMÍLIA ABARNO – OBITUÁRIOS – NICOLA ABARNO


Necrológio de Rosa Basile Abarno (*1853 Itália/+27/09/1940 Alegrete RS), filha de Nicola Basile e Teresa Traversi, viúva do imigrante Nicola Abarno (4ª esposa), ocorrido na cidade de Alegrete. O casal não teve filhos. A filha mencionada, que seria Carmen Abarno Ribeiro, na verdade, era filha de Maria Eugênia Belhomet, 3ª esposa de Nicola Abarno – Fonte: Jornal Diário de Notícias, Porto Alegre – 1940


FAMÍLIA ABARNO – OBITUÁRIOS – RAMO CONRADO ABARNO


Convite para Missa de 30º dia do Capitão Conrado Abarno, filho de Nicola Abarno e Maria do Carmo Machado, em 05/06/1955, celebrada na Catedral Metropolitana de Porto Alegre – Fonte: Jornal Diário de Notícias, Porto Alegre – 1955


FAMÍLIA ABARNO – OBITUÁRIOS – RAMO ALFONSINA ABARNO


Agradecimento e lembrança da Missa de 30º dia de Francisco Abarno Giuseppe, filho de Alfonsina Abarno Giuseppe e Rocco Nicola Di Giuseppe, celebrada na Igreja Matriz de Alegrete RS – 07/10/1977 – Fonte: Acervo de Lisete Göller